Sorrisos Quebrados #1- Resenha


Sorrisos Quebrados é um romance que relata o Amor de duas pessoas que por relacionamentos passados foram quebrados, traumatizados e marcados.
Uma história de superação, confiança, promessas e principalmente Cura.

Começo dizendo que este livro me tocou grandemente.  Fui tomada por emoções tão intensas e marcantes que nas primeiras páginas eu já estava chorando copiosamente. Confesso que me senti extremamente tocada pela personagem e por tudo que ela vivenciou.

Fiquei envolvida nas páginas quase que em transe, a narrativa me prendeu e fez com que eu não desgrudasse os olhos das páginas.

Surpreendeu-me a forma como a autora Sofia Silva conseguiu abordar assuntos tão complexos e delicados de forma clara e nítida.  Os acontecimentos drásticos e marcantes no livro são a realidade de muitas mulheres que infelizmente são cercadas por esse tipo de situação e não conseguem ver uma saída.

A narrativa da autora segue bastante clara, objetiva e detalhada, deixando o livro bastante fluido e envolvente. Sendo narrado em primeira pessoa,  intercalando em alguns momentos entre Paola e André.

Após o choque inicial do livro, seis anos se passaram e somos levados ao presente onde Paola está em uma clínica que oferece apoio para vítimas de diferentes traumas, sendo eles físicos ou psicológico.

Ela decidiu se isolar do mundo, não conseguindo lidar com sua nova realidade, sendo uma mulher totalmente fragilizada, não se sente confortável para viver em uma sociedade “comum”.

Mesmo depois de tanto tempo, Paola ainda vive a sombra de seus medos e com o receio de que coisas ainda piores podem lhe ser infringidas.

Paola usa a arte feita com seus pincéis para colocar pra fora seus sentimentos, suas dores e angustias, onde suas aflições e medos são expostos. E, colabora dando aulas na clínica onde está morando.

“Quando alguém decide cometer um ato de maldade, não existe uma só vítima”. 

A personagem Paola é real e verdadeira, sinto que desde o primeiro momento já me senti envolvida e cativada por ela. Sua intensidade me fez repensar muitas coisas da vida. Assim como muitas pessoas “quebradas” que vivem com a dor dentro de si, a luz que ela tem é intensa ao ponto de irradiar, onde suas cores pintam o mundo ao seu redor. 

"Eu acredito que sou um quadro abandonado por alguém que nunca desejou ser pintor. Alguém me pegou quando eu era uma tela branca e, em vez de me pintar com a suavidade dos pincéis, me feriu com o lado pontiagudo. " 

André cativa pelo seu estilo Paizão, sendo super protetor mesmo com seu jeito rude, é prestativo e também bastante fechado. O que desperta a curiosidade para entender o motivo de sua atitude. Ao decorrer do livro, sua história é revelada e percebi o quanto ele havia sido “quebrado” e a força que ele teve para se manter e cuidar tão bem de sua filha.
 ''Isso é ser pai, amar primeiros os filhos, porque eles não tiveram escolha para nascer. Eles não pediram nada... só amor.'' 

Sol, assim como seu nome é uma criança especial, repleta de luz e de uma grandiosidade que comove. Uma menina que mesmo tímida é doce e teve um papel fundamental na aproximação do casal.

O livro deixa aquela curiosidade para sabermos o que realmente aconteceu com a Sol, me surpreendi quando descobri sua estória e me apaixonei ainda mais pelo André.

'' tê- lo como pai, é o maior presente da vida dela.'' 

O romance do casal é construído aos poucos, moldado na confiança, superação, aceitação e crescimento de ambos.

Percebi que em alguns momentos a autora coloca as cores, a poesia, dando tornando um toque mágico e especial. Percebo que toda a crueldade, as cicatrizes e marcas nunca serão esquecidas, com o tempo são aceitas, superadas e respeitadas.

Não teve enrolação ou pontas soltas no livro. Tudo foi bem descrito e eu me apaixonei pelo casal. Percebi que eles têm um algo a mais, um elo que se torna cada vez mais evidente. 

''Essa mulher que tinha todas as razões para estar amargurada, brilha não para se iluminar, mas para trazer luz aos outros.'' 

Finalizei o livro em êxtase, com um grande sentimento de empatia e amor tocando meu coração.

A capa original foi mantida pela editora Valentina, com uma diagramação incrível e diferente. A magnitude dos detalhes me chamou bastante atenção e fiquei encantada com as cores e alto relevo nos pontos certos. Ficou realmente uma obra de arte.

Autora: Sofia Silva
N° de páginas: 232
Editora: Valentina

Sinopse: 
Paola
Perante Deus, o meu marido prometeu me amar.
Cuidar de mim. Ser meu amigo.
Perante todos, disse que me amava. Que íamos ser felizes.
Viver para sempre juntos.
Mentiu em tudo.
Até que um dia, perante mim, ele disse que ia me matar. E não mentiu.
A partir desse dia vivi escondida no meu mundo, até o André aparecer.

André
Não procurava nada. Não queria ninguém.
Não depois de tudo que vivi.
O meu coração estava escondido na escuridão, até a Paola surgir com as suas cores, pintando a minha vida.



Sorrisos Quebrados é um romance colorido entre duas pessoas Quebradas por relacionamentos passados. Uma história de superação dos próprios medos e promessas.

2 comentários

  1. Jessyca vc conseguiu colocar na sua resenha mts coisas que sinto pelo livro, Mas não consigo descrever...parabens pelas lindas palavras, realmente é um livro diferente de tudo que já li, E lendo aqui consigo lembrar de cada momento do livro, Pois a Sofia escreve com o coração e a alma. Quando nos encontrávamos na fila de autógrafos da Sofia, tinha certeza que vc ia amar ....assim como eu����❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah minha linda, eu realmente AMEI esse livro, não tem como não estar totalmente envolvida por esse casal. A Sofia realmente me surpreendeu com essa preciosidade.

      Excluir