Sorrisos Quebrados - Resenha

Autora: Sofia Silva
N° de páginas: 240
Editora: Valentina 

Sinopse: 
Paola: Perante Deus, meu marido prometeu me amar. Cuidar de mim. Ser meu amigo. Perante todos, disse que me amava. Que seríamos felizes. Viveríamos para sempre juntos. Mentiu em tudo. Até que um dia ele me disse que me mataria. E não mentiu. A partir desse dia, vivi escondida no meu mundo, até André aparecer.

André: Eu não procurava nada. Não queria ninguém. Não depois de tudo que vivera. Meu coração estava escondido na escuridão, até Paola surgir com suas cores, pintando minha vida.



“Sorrisos Quebrados” é um romance de cores entre duas pessoas quebradas por relacionamentos passados. Uma história de superação dos próprios medos e de promessas.

A capa original do livro, mantida pela editora Valentina me chamou muito a atenção pela sua magnitude, fiquei encantada com as cores, com o alto relevo, o livro inteiro é tão bem trabalhado, com detalhes incríveis, fiquei realmente encantada com a perfeição que ele foi feito.

Começo dizendo que este livro me tocou grandemente, de forma tão intensa que desde as primeiras páginas chorava e soluçava. O livro começa de forma intensa, marcante e vai deixando você cada vez mais envolvida com o desenvolvimento dos fatos.

Surpreendeu-me a forma como a autora Sofia Silva conseguiu abordar assuntos tão complexos e fortes, de forma clara e tão nítida, os fatos que acontecem nos mostram coisas que acontecem na realidade de muitas mulheres. O enredo segue de forma clara, onde os fatos são descritos com maestria. A autora conseguiu dar leveza aos momentos e minha vontade era ler só mais um pouco, mais um pouco...

Seis anos se passaram e somos levados ao presente onde Paola está em uma clínica que oferece apoio para vítimas de diferentes traumas, seja físico ou psicológico. Ela decidiu se isolar do mundo, é uma mulher totalmente fragilizada e mesmo após tanto tempo ainda tem receio e medo de que possa acontecer coisas piores. Paola usa os pincéis para colocar pra fora seus sentimentos, suas dores, suas aflições e também oferece aulas para os demais pacientes da clínica.

“Quando alguém decide cometer um ato de maldade, não existe uma só vítima”.

O livro é narrado em primeira pessoa, passando dos personagens, Paola e André, adorei ler o ponto de vista e a descrição de ambos.

A personagem Paola, é tão real e verdadeira que desde o primeiro momento você já se sente cativada, senti como se pudesse abraça la e confortá-la, é uma protagonista tão intensa que te faz repensar tantas coisas na vida. Assim como muitas pessoas ‘’quebradas’’, ela vivia com medo, horrorizada e fragilizada, mais tinha uma luz tão intensa, onde suas cores, pintavam tudo ao seu redor.

"Eu acredito que sou um quadro abandonado por alguém que nunca desejou ser pintor. Alguém me pegou quando eu era uma tela branca e, em vez de me pintar com a suavidade dos pincéis, me feriu com o lado pontiagudo. "

André te cativa pelo seu estilo Paizão, super protetor, com seu jeito rude, porém prestativo onde ao mesmo tempo é um personagem um tanto fechado, que ao decorrer do livro com os fatos sendo descritos você percebe o quanto ele foi "quebrado".

''Isso é ser pai, amar primeiros os filhos, porque eles não tiveram escolha para nascer. Eles não pediram nada... só amor.''

Sol é uma criança especial, assim como seu nome é repleta de luz e de uma grandiosidade que te comove, uma criança doce, porem tem um papel significativo na união do casal.

Com um certo suspense em relação ao que acontece com a Sol, me surpreendi quando descobri o que ocorreu, e me apaixonei um pouco mais pelo André.
'' tê- lo como pai, é o maior presente da vida dela.''
O romance é construído pouco a pouco, é sobre superação, aceitação, crescimento. Em alguns momentos, a autora coloca as cores, a poesia, tornando tudo tão mágico e especial, você consegue entender que a crueldade, as cicatrizes não serão esquecias, mais sim, aceitas, superadas. A autora desenvolve toda a trama, sem enrolação, sem pontas soltas. Tudo fica bem descrito e eu me apaixonei pelo casal, eles têm um algo a mais, um elo que se torna cada vez mais evidente.

''Essa mulher que tinha todas as razões para estar amargurada, brilha não para se iluminar, mas para trazer luz aos outros.''

Finalizei o livro em êxtase, achei que foi realmente bem desenvolvido e estou ansiosa pelos demais, com o próximo lançamento para 2018.


2 comentários

  1. Jessyca vc conseguiu colocar na sua resenha mts coisas que sinto pelo livro, Mas não consigo descrever...parabens pelas lindas palavras, realmente é um livro diferente de tudo que já li, E lendo aqui consigo lembrar de cada momento do livro, Pois a Sofia escreve com o coração e a alma. Quando nos encontrávamos na fila de autógrafos da Sofia, tinha certeza que vc ia amar ....assim como eu����❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah minha linda, eu realmente AMEI esse livro, não tem como não estar totalmente envolvida por esse casal. A Sofia realmente me surpreendeu com essa preciosidade.

      Excluir