Meu Querido Meio-Irmão - Resenha

Compre na Amazon, Saraiva
Autora: Penelope Ward
Nº de págs.: 264
Editora: Pandorga

Sinopse: 

Não é normal desejarmos alguém que nos atormenta. Quando meu meio-irmão, Elec, se mudou para nossa casa, eu não estava preparada para lidar com um cara tão idiota. Odiei o fato de ele ter descontado sua raiva em mim porque não queria estar aqui. Odiei ele ter trazido garotas da escola para seu quarto. Mas o que mais odiei foi o modo indesejável que meu corpo reagia a ele. 


A princípio, pensei que tudo o que ele tinha a seu favor era o corpo musculoso e tatuado e o rosto perfeito. Mas as coisas começaram a mudar entre nós, e tudo teve um desfecho em uma noite inesquecível. No entanto, do mesmo modo que Elec entrou na minha vida, logo voltou para a Califórnia. Passaram-se anos desde a última vez que o vi. Quando a tragédia atingiu nossa família, tive que encará-lo novamente. E, diabos, o adolescente que me deixou louca se tornou o homem que destruiu o resto de sanidade que havia em mim. Senti que meu coração estava prestes a ser partido. De novo.


Meu querido meio irmão é um lindo e complicado romance.

Greta é uma menina simples, que quando não está na escola, trabalha como garçonete em uma cafeteria. Ela perdeu o pai aos 10 nos e lutou com sua mãe para seguir em frente. Seus pais se amaram incondicionalmente, sua mãe dizia que seu pai era sua alma gêmea. Olhar para o futuro foi difícil, porém necessário. Foi ai que Randy, um homem bom e complicado, entrou na vida delas. Ele as tratava com muito carinho e respeito.


Certo dia Greta e sua mãe recebem a noticia de que o filho de Randy passaria a morar com eles. Greta ficou ansiosa em conhecer o garoto que seria seu meio irmão e acabou não se preparando para o que ele lhe causaria.


Elec é um adolescente rebelde e todo tatuado que não se dava bem com o pai. Logo ao chegar ele tratou Greta com desdem e nesse momento ela decide que fará com que ele aceite ser seu amigo. A parte difícil era disfarçar todos os sentimentos , nada fraternais, que Elec despertava nela. Seu corpo reagindo a ele de forma receptiva, mesmo em momentos de maior crueldade.



Elec planejara infernizar a vida do pai, mesmo que pra isso precisasse maltratar a irmanzinha. Quando ele a viu a primeira vez, foi preciso uma força extra para por seu plano em pratica. Mesmo  diante de tanta grosseria, Greta permanecia doce. Com o passar do tempo Elec vai se deixando levar e o elo é criado com Greta.

Um dia ao ir falar com Elec, ela foi tratada com com ainda mais crueldade, e nesse momento seu muro caiu e com ela lagrimas banharam seu rosto, mostrando ao seu meio irmão o quanto magoada ela estava. Elec tentando concertar a meda gigantesca, baixa ainda mais sua guarda e começa a tortura do amor correspondido e proibido.

Elec, aos poucos, vai contando os motivos de tanta revolta com seu pai, porém são peças aleatórias e nada se encaixa. Ele decide protege-la de tudo e todos, isso inclui possíveis namorados.

As semanas vão passando e Greta aceita sair para jantar com um amigo. Já no final do encontro, ela recebe uma mensagem de Elec pedindo que ela volte. Quando chegou ele estava nervoso e receoso, ele lhe conta que vai voltar a morar com sua mãe em outro estado.

Será que esse amor vai resistir aos problemas e ao tempo?

Bom, verdadeiramente, o livro vale cada minuto dispensado a ele. Leitura muitíssimo agradável, envolvente e sensual. Eu sorri, fiquei de coração partido, sofri a dor da perda e a descoberta de um novo amor.

Nenhum comentário