Era Uma Vez No Outono #2 - Resenha

Autora – Lisa Kleypas
Nº de páginas: 283
Editora: Arqueiro

Série – As quatro estações

SinopseA jovem e obstinada Lillian Bowman sai dos Estados Unidos em busca de um marido da aristocracia londrina. Contudo nenhum homem parece capaz de fazê-la perder a cabeça. Exceto, talvez, Marcus Marsden, o arrogante lorde Westcliff, que ela despreza mais do que a qualquer outra pessoa.

Marcus é o típico britânico reservado e controlado. Mas algo na audaciosa Lillian faz com que ele saia de si. Os dois simplesmente não conseguem parar de brigar.

Então, numa tarde de outono, um encontro inesperado faz Lillian perceber que, sob a fachada de austeridade, há o homem apaixonado com que sempre sonhou. Mas será que um conde vai desafiar as convenções sociais a ponto de propor casamento a uma moça tão inapropriada?

Compre na Amazon
Esta resenha contem Spoiler do livro um – Segredos de uma noite de verão.

Londres, 1843

As “Folhas Secas” estão muito contentes com o casamento de Annabelle, então é chegada a hora de buscar o casamento de outra amiga.A mais velha das irmãs Bowman é irreverente e linguaruda. 

Lillian tem uma inteligência nata e nunca fez questão de esconder isso para agradar ninguém. Na aristocracia isso, definitivamente, não é bem visto e ela tem ficado nas cadeiras por tempo demais. Outra temporada começa e todos vão para Hampishare, a propriedade do Conde Westcliff. Ela já esteve lá e está um tanto ansiosa, algumas semanas antes de partir Lillian e Daisy vão até um perfumista para encomendar um perfume ideal.

Lillian que tem um nariz apurado, escolheu a dedo os ingredientes para seu perfume, porém durante a conversa com Sr. Nettle ( o perfumista) ele lhe apresentou uma essência rara, de uma orquídea que só se abre a noite. Curiosa ela seguiu a conversa, mudou os planos e  encomendou um perfume mágico. A promessa era de que  lhe faria arrumar um casamento, munidas de sua arma secreta as irmãs Bowman seguem para Hampishare acompanhas de seus pais.

Os Bowman são americanos, ricos e sem o requinte aristocrático. Sr. Bowman tem negócios com Lorde Westcliff e fora convidado para os Bailes e Soirees que acontecem na propriedade do conde. As irmãs são conhecidas por sua irreverencia e isso causa certa irritação no conde, que por sua vez não está nenhum pouco animado em recebe-las, visto o histórico das duas em suas terras. 

As meninas são mantidas sobre os olhos de águia de sua mãe, que está mais que determinada a arrumar um casamento para as elas o quanto antes, as mantendo em trancas para que descansem para os eventos noturnos. Dentre as habilidades das meninas abrir portas com grampos de cabelo é de longe a mais útil, pois é assim que elas saem para viver suas aventuras. 

A primeira delas é cumprir uma promessa feita a Annabelle. Assim elas fugiram em busca do poço dos desejos, lá Daisy fez o pedido e pediu que sua irmã também fizesse, afinal era um pedido de Annabelle. O pedaço de metal foi jogado no poço e a sorte lançada.

No caminho de volta para a mansão, elas escutam os cavalariços jogando rounders e convencem os empregados a deixa-las jogar. Durante o jogo Marcus aparece e tudo muda.

Marcus é o conde Westcliff, um homem conhecido pelo sucesso nos negócios e sobriedade das conversas. Ela não é dado a muitas amizades, é muito centrado e insiste em fazer tudo com extrema perfeição. Ao ver as irmãs Bowman jogando, ele não resiste em alfinetar Lillian, corrigindo sua postura no jogo e insistindo que ela está fazendo errado.

Como dois bicudos não se bicam, Lillian responde, retruca até eles se veem em uma constrangedora situação e o Conde nota o perfume deLillian.

Será que o perfume funciona? Será que o conde será enlaçado pelos feitiços de uma americana? Será que Lillian dará o braço a torcer e se renderá ao jeito “perfeito” de Marcus?

Venha conferir.
Até a próxima.

Nenhum comentário