Malévola: a Rainha do Mal - Resenha


Ah o meu amor pelos vilões, como eu amo conhecer o outro lado da moeda e esse lado sempre me fascina. Selena Valentino mostra, mais uma vez, uma nova forma de nos prender e nos fazer apaixonar por esses vilões maravilhosos. Fiquei muito ansiosa por esse livro desde que li “Úrsula – A história da bruxa da pequena sereia”. A espera foi longa, mas a recompensa chegou.

Malévola é uma fadinha verde com chifres peludos que foi abandonada pelos pais e isoladas pelas outras fadas. Ela era mantida sobre vigilância por corvos e ao ser encontrada por uma Fada muito poderosa teve sua vida completamente mudada. Essa fada poderosa fica horrorizada com a situação daquela criança.

“Como nas Terras das Fadas minha irmã permitiria que isso acontecesse sem interferir? Abandonar essa menina assim. Deixando aos cuidados dos corvos? Isso é uma vergonha.”

Malévola foi resgatada de seu isolamento e ganhou uma mãe que a amava incondicionalmente, muito carinhosa e disposta a protegê-la de tudo e todos. Mesmo protegida por uma fada poderosa a vida de Malévola não foi nada fácil, durante seu período na escola das fadas ela sofreu agressões verbais. Essas agressões vinhas principalmente das fadas: Primavera, Fauna e Flora, até então fadas “boazinhas”, que eram muito más, sempre lhes chamava de: Aberração sem asas ou Chifres de Ogro. Elas também diziam que ela não era fada e sim uma bruxa má. Com o tempo foi acreditando ter, realmente, um lado maldoso.

“Meus pais devem ter sabido que eu era má. Por isso me abandonaram na árvore dos corvos. Queriam que eu morresse.''

Esses pensamentos rodeavam sua mente o tempo todo, mas ela tinha sua mãe para afasta-la desse caminho, sua mãe sempre afirmava o quanto era boa, talentosa e muito inteligente. Ela conhece as trigêmeas Lucinda, Martha e Ruby, que aparecem no livro anterior a esse, que são amigas de sua mãe e sempre tiveram muito carinho por ela e esse carinho mutuo teve muita influência em vários acontecimentos.

A grande mudança aconteceu em seu 16º aniversário ao fazer seu teste para se formar como fada, ela foi novamente vitima do trio de fadas “boas” que lhe fizeram coisas horríveis e revelaram a “verdadeira” natureza de Malévola, que acabou deixando sua mãe chateada com a tudo e procurando esquecer os últimos acontecimentos, porém seu coração nunca deixou de amar sua querida filha. Com o passar dos anos as trigêmeas reafirmam seu amor por malévola e fazem de tudo para ajuda-la.

Os verdadeiros motivos pela maldição do sono com Aurora, sua relação com a fada das trevas, os segredos do passado que são mantidos em segredo para segurança de Aurora são contados de forma surpreendente. Eu adorei descobrir cada um deles.

Os personagens das histórias anteriores aparecem com grande influência sobre os acontecimentos. A Rainha Branca de Neve, a fada boa e irmã caçula das trigêmeas Circe são bem presentes na história também.

Nem tudo acontece numa ordem cronologia, o que me deixou um pouco confusa em alguns momentos, mas eu amei a história. Fiquei triste pelo final, diferente dos livros anteriores não sei qual será próxima história, porém espero que tenha continuação, pois acho muito envolvente a narrativa da autora.


Beijos até a próxima


Autora: Serena Valentino
N° de páginas: 240
Editora: Universo dos Livros

Sinopse: Era uma vez uma adorável e indefesa donzela que dorme profundamente anos a fio – vítima de uma maldição – antes de ser resgatada pelo belo e corajoso príncipe encantado. Mas essa é apenas a metade da história.

E quanto à Fada das Trevas, Malévola? O que a levou de fato a sucumbir à maldade e ao ódio a ponto de desejar o mal de alguém? Por que ela amaldiçoa a princesa inocente?


Este é um relato passado ao longo dos séculos. É uma história de amor e de traição, de magia e de fantasia, de perdão e de arrependimento. É a história da Rainha do Mal.

2 comentários